domingo, 5 de outubro de 2008

Soplo a los cuatros vientos
mi dolor, mi cansancio y mis remordimientos.
Desde la ventana abierta
Digo amor al azar.
Si existe, pienso yo,
luego, luego
volverá.

2 comentários:

Anônimo disse...

e então, lu, como é que ficará esse negócio da récita?

JB

Naira disse...

oi Luzinha!
Muito linda sua foto,quanto aos poemas, mais lindos ainda...
Continue desenvolvendo esta veia artistica que tu iras longe.
Bjs com muito carinho
Tia Neca